23 de junho de 2010

E a menina já trabalha...

Já parecia que eu tinha 5 anos, em pulgas para estrear o brinquedo novo. Depois de muito pesquisar e pensar e sonhar, aproveitei uma promoção espectacular da Pixmania . Como o meu marido trabalha em Lisboa, foi buscá-la à loja, por isso poupei nos portes. Chegou na 2ª feira mas não deu para fazer nada, só tirar da caixa e tirar uma foto :(

Mas ontem fiz lá o jantarinho e ficou tão bom. A única queixa é que... era pouco. Fiz carne de porco à portuguesa, porque o meu marido não gosta de ameijoas e reclama do sabor que fica (homens..).

Então comecei por temperar a carne: sal, alho, pimentão doce, uma folha de louro e vinho branco. Ainda pensei fazer as batatas na Actifry e a carne na frigideira. Mas depois pensei "Náaa, vou experimentar fazer tudo na máquina". Os homens da casa foram regar a horta e as meninas ficaram na cozinha uma a fazer o jantar, a a outra a reclamar porque já tinha fome.

Descasquei e cortei as batatas em palitos (para a próxima faço em cubos, mas para a 1ª vez estava com medo que não ficassem tão boas), coloquei na máquina, deitei uma medida de óleo por cima conforme as instruções, programei 20 minutos e liguei. O que fazer entretanto? Fui dar banho à Sara.

Depois de a despachar, as batatas ficaram prontas, tirei para uma travessa, que pus no forno para se manterem quentes, e coloquei na Actifry a carne, um pouquito de azeite e programei mais 25 minutos. Entretanto, fui dar a sopa à Sara que se tinha entretido com uma batata frita.

Sinceramente, ontem fiquei sem saber o que fazer com tanto tempo livre. Costuma ser sempre uma correria chegar a casa, preparar o jantar, dar banhos, dar o jantar à pequenita enquanto a comida faz, ver se as batatas  não queimam, preparar roupa para o dia seguinte, etc..  O jantar atrasa sempre, o Daniel abusa das bolachas e depois não come nada de jeito e é sempre um stress.

Mas ontem tive tempo para fazer as coisas com calma, porque consegui conciliar tarefas diferentes enquanto a comida se fazia. E sem ficar com cheiro a fritos em casa.

Achei a máquina um pouco barulhenta, mas muuuito menos que o meu exaustor, que parece uma turbina de avião (é exagero mas é muito barulhento).

Por agora fica só o texto, as fotos coloco mais tarde porque ainda falta passá-las para o computador e colocar a marca de água que a Hélia me ofereceu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter tempo para ler o que escrevo e dar-me a sua opinião. Espero que volte.
Um abraço!!!