30 de junho de 2011

Menos uma coisa para me preocupar

O Daniel está a ajudar-me a cortar feijão verde. Ele corta as pontas, numa tábua, com uma uma faca pequena e que corta bem manteiga no verão. Mas ele não se importa, porque está a ajudar a mãe. E a mãe está toda contente porque o seu menino pequenino já é um homenzinho que ajuda na cozinha.
Depois de alguma conversa, digo-lhe que é muito bom que ele aprenda a estar na cozinha, aprenda a cozinhar, etc. "Mas mãe, eu não preciso, tu fazes". "Sim, filho, por agora eu faço. Mas imagina que te casas e a tua mulher não sabe ou não pode cozinhar. Ou que vais morar sozinho. Tens que saber preparar a tua comida, para não passares fome". "Mas mãe, quando eu for crescido e tiver fome, como bolos de arroz e iogurtes líquidos".
E pronto, tá resolvido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter tempo para ler o que escrevo e dar-me a sua opinião. Espero que volte.
Um abraço!!!