22 de dezembro de 2011

É Natal, é Natal, la, la, la, la...

Este ano, o meu espírito natalício anda um bocado hesitante. Ora ando toda contente e a cantarolar, ora ando sem paciência para as músicas e a desejar que acabe depressa. Como em tudo há dias melhores e dias piores e andava a stressar com as prendas que ainda faltam para preparar/comprar, mas parei um pouco para pôr as ideias em ordem e descobri que afinal não estou tão mal como pensava: já entreguei prendas, as que faltam entregar já estão mais ou menos controladas, a ementa já está decidida e com a ajuda das crianças vou terminar alguns pormenores. Penso conseguir ter tudo pronto a tempo e horas.
Ainda não entrei bem no espírito da época, por causa da quantidade de coisas a fazer em tão pouco tempo, mas assim que chegar a casa e começar os preparativos, sei que o espírito vai mudar.
Por isso e como sei que não vou ter tempo para voltar aqui, deixo já os meus votos de Boas Festas a todos os meus amigos e amigas virtuais e reais e a todas as pessoas que por aqui passam.


(imagem retirada daqui)

15 de dezembro de 2011

O Pai Natal existe?!?

O Daniel pediu ao Pai Natal uma Wii. Mas eu avisei que é melhor não contar muito com isso porque é muito cara. "Oh mãe, mas não és tu que vais comprar! O Pai Natal é que vai trazer!"
Ai filho, que desilusão vais ter este ano...

Dicionário da Sara

A Sara tem andado muito "ganhosa", está sempre a limpar o "naiz" ao "guiapo". Todas as noites, antes de "dumi" toma o "xiope" porque também tem muita "tochi". Ontem ao jantar foi uma alegria porque comeu muitos "doudadinhos" com "gos" e no fim comeu "maxãnjinha". Depois fomos ver os "cados dos". Para dormir quis o mickey "musso" . Outras noites leva a boneca Kitty que a avó fez e  os "comos" também da Kitty.
Não perceberam? Pois, cada mãe tem o seu próprio dicionário de filhos. Traduzo algumas mais difíceis: "guiapo"= lenço de papel ("pano"=guardanapo) "gos"= arroz; "cados dos"= Carros 2 (Faísca McQueen); "musso"= mouse; "comos"= cromos.

2 de dezembro de 2011

O bi-horário da EDP

Há uns anos, quando coloquei o aquecimento em casa, mudei para o bi-horário da EDP. Éramos só dois em casa e onde gastávamos mais era com o aquecimento. Claro que aproveitava para ligar a máquina da roupa no horário económico, mas não ligava assim muito às horas. Depois a família aumentou, comprei a máquina de secar roupa e passei a olhar com mais atenção às horas. Depois a família voltou a aumentar e a atenção  e o cuidado também, porque agora são mais máquinas de roupa para lavar e, eventualmente, para secar. Entretanto com o aumento do IVA, fiquei mesmo obcecada com os horários.
Sempre paguei por estimativa, mas agora mudei para a factura electrónica mensal e por causa dessa mudança descobri que o meu horário é diferente dos outros porque o relógio do meu contador está adiantado 1 hora. Ou seja, andava a desperdiçar 1 hora de horário económico e a gastar uma hora a preço normal, convencida que estava a poupar.
Também descobri que tenho mais consumo no horário económico do que no horário normal, apesar da hora de diferença e já recebi a 1ª factura: por causa dos acertos, este mês em vez de pagar, vou receber.
Admito que ainda não liguei o aquecimento. Preferi reforçar os cobertores e os pijamas e ligo um aquecedor na sala quando lá estamos, mantendo a porta fechada. Geralmente pouco depois do jantar os miúdos vão dormir, o pai vai para o escritório e a mãe vai acabar de arrumar o que falta, por isso não se justifica ligar o aquecimento na casa toda.
A máquina de secar roupa só é ligada em último caso. Se não estiver a chover estendo a roupa na rua e depois vai à máquina de secar só para dar o "entalão" final. Se estiver a chover então meto-a na máquina. Mas sempre no horário económico, claro.
Os bolos e assados no forno também passaram a ser coisas de horário económico desde que comprei um forno eléctrico.
Às vezes há excepções, claro, mas no geral o novo regime tem funcionado bem e, assim, espero continuar a poupar.