3 de abril de 2012

Hoje lembrei-me disto - Crianças e escadas

Moro num 2º andar sem elevador. Como é o último andar do prédio, tem ligação interna para o sótão e por isso, quando nasceu o Daniel, resolvemos fazer obras e o sótão passou a ser o 2º piso da casa onde está o escritório e o quarto de passar a ferro, mais conhecido por quarto das desarrumações. Isto sem contar com as escadas que há à entrada do prédio. Pensa-se logo "que perigo com crianças pequenas!". E é um perigo, mesmo. Mas por outro lado pode ser uma vantagem. Uma vez na creche, numa reunião com a educadora do Daniel, ela referiu que só não conseguia avaliar se ele sabia subir escadas porque na creche não havia escadas. Ele tinha 3 anos na altura e eu respondi que sim, ele já subia escadas. É que desde cedo os meus filhos tiveram que aprender a subir e descer escadas com segurança. A partir do momento que conseguem andar sozinhos o que eles querem é... andar sozinhos. E subir e descer escadas. Claro que sempre os ajudamos a subir e descer quando queriam ou achavam que precisavam e isso ajudou-os a aprender a fazer sozinhos. Neste momento a Sara sobe e desce sozinha o que lhe dá uma liberdade e autonomia muito grande. Não tem que esperar que a mãe ou o pai estejam disponíveis quando se lembra de ir brincar lá para cima, ou quando chega lá e se lembra que precisa de alguma coisa "muito importante" que deixou cá em baixo, etc porque já se sabe como funcionam estas cabecinhas pequenas. E se vamos a algum sítio com escadas não entro em pânico com medo que ela (que é mais pequena) caia, porque sei que eles vão ter cuidado. Vigio (sempre) e aviso para não andar muito carregada, para se agarrar ao corrimão, para descer com segurança e ela compreende muito bem e faz. E o mesmo sempre aconteceu com o Daniel. Até à data ainda não houve acidentes, felizmente, mas sei que não estamos livres de acontecer. Antes das obras, eu própria caí das escadas abaixo (fiz o chamado sku que me deu uma semana com o retaguarda toda negra e sem conseguir sentá-la como deve ser), mas porque as escadas eram muito íngremes, de madeira e eu desci-as só de meias, com uma bacia numa mão e a falar ao telefone. Resultado: acidente. Garanto que não repeti!

2 comentários:

  1. Ora nem a propósito. Em todas as casas que vivemos, desde que a Mia nasceu desde sempre tive grades nas escadas. No entanto, desde que ela começou a andar que a ensinamos a descer e subir as escadas. Muito melhor ensinar do que as evitar, sem dúvida!

    ResponderExcluir
  2. Olá Cristina

    Amiga os miudos tem que subir e descer escadas e quanto mais cedo melhor, eu fiz isso com a Joana e o Pedro e sabes qual era o truque? Quando o pai estava a chegar eu dizia para eles descerem a escada para fazer a surpresa de esperar o papá na escada, olha que a Joana tem 21 e o Pedro 10 e se estiverem em casa ainda têm o mesmo "ritual".

    Amiga desejo-te boa Páscoa com muito docinho à mistura.

    Beijos
    Joana e Sofia

    ResponderExcluir

Obrigada por ter tempo para ler o que escrevo e dar-me a sua opinião. Espero que volte.
Um abraço!!!